quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Os melhores de 2011: o ano que marcou a volta da Desportiva Ferroviária e revelou João Paulo, do Rio Branco, para o Brasil

A volta da Desportiva Ferroviária marcou 2011, que teve Flávio como craque e João Paulo como revelação

O ano 2011 está chegando ao fim. São Mateus, campeão capixaba, e Real Noroeste, campeão da Copa Espírito Santo, foram os grandes vencedores em um ano que marcou também a volta da Desportiva Ferroviária ao futebol profissional. Além dos campeões, jogadores, técnicos, torcidas e dirigentes deixaram suas marcas em 2011.

O Capixaba FC fez uma enquete no Facebook e elegeu os melhores do ano no futebol capixaba. Confira:

Craque de 2011

Flávio (Desportiva/Copa ES): 38 votos
João Paulo (Rio Branco/Copa ES): 24 votos
Hiran (Linhares/Capixabão): 6 votos
Marcelo Pelé (São Mateus/Capixabão): 5 votos


Técnico

Eleomar Pereira (Real Noroeste/Copa ES): 15 votos
França (Aracruz/Capixabão): 3 votos
Vevé (São Mateus/Capixabão): 3 votos
Wildson dos Anjos (Linhares/Capixabão)



Revelação

João Paulo (Rio Branco): 37 votos
Feijão (Vitória): 26 votos
Robinho (Serra): 0 votos


Fiasco do ano

São Mateus não venceu nenhuma partida na Série D
São Mateus na Série D: 24 votos

Eliminações do Rio Branco (Capixabão e Copa ES): 15 votos

Vitória e Rio Branco na Copa do Brasil: 4 votos

Capixaba na Copa ES: 3 votos







Marcou o ano

Volta da Desportiva Ferroviária: 50 votos
Título do São Mateus: 3 votos


Torcida de ouro

Desportiva (Copa ES): 44 votos
São Mateus (Capixabão): 15 votos
Aracruz (Capixabão): 6 votos


Personalidade fora de campo

Robson Santana (presidente da Desportiva Ferroviária): 10 votos
Sandy Pires (Musa do Vitória): 8 votos
Alexandre Salgado (Ex-diretor de marketing do Vitória): 2 votos

Após 12 anos, a torcida grená fez a festa na volta da Desportiva Ferroviária ao futebol profissional

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

“Vou aplaudir e questionar” afirma o ex-diretor de futebol do Vitória Antônio Perovano sobre a nova diretoria

Antônio Perovano dirigiu o futebol do Vitória por quatro anos. Porém, por discordar das ideias da chapa que assumiu a presidência alvianil após eleição na última semana, o empresário se desligou do clube. Sete dias após a votação, o silêncio do ex-diretor foi quebrado nesta quarta-feira (21).

Em entrevista ao programa Esporte Capixaba, da TV Capixaba, Perovano falou sobre a reeleição do presidente Jairo Ribeiro e disse que vai aplaudir no sucesso, mas sem deixar de questionar. “Eu espero que não mude do avanço para o retrocesso. Já parabenizei e desejei sucesso a nova administração. Quero dizer que eu continuo sócio do Vitória, sócio-patrono, vou torcer para o sucesso do clube, porque não vou torcer contra, como fizeram antes. Vou bater palma no sucesso e vou questionar quando for preciso”

Antônio Perovano explicou porque se desligou do clube. “O Vitória é um time grande, que vai fazer 100 anos, e não pode ficar com essas coisinhas pequenas, são pontos de vista, e nós como não concordamos com alguns, decidimos ficar de fora desse processo. Só quero dizer que vamos torcer, prestei conta dos quatro anos e dizer que agora que cumpram com todos os compromissos, porque eu deixei tudo em dia.  

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Marcos Nunes assume o Vitória e vai comandar o time no ano do centenário

Marcos Nunes, novo treinador alvianil. Foto: A Gazeta
Após longa indefinição devido às eleições para presidente, o Vitória finalmente confirmou o nome do seu novo treinador. Marcos Nunes vai comandar o Alvianil da Capital no ano do centenário.  O técnico esteve no Salvador Costa na manhã desta segunda-feira (19) e durante a tarde já comandou seu primeiro treino visando o Capixabão 2012.

Marcos Nunes deve se reunir com a diretoria alvianil ainda hoje para conversar sobre os reforços e traçar os planos do clube para a próxima temporada. Marcos terá pela frente a missão de remontar o elenco do Vitória, que perdeu 13 jogadores após a Copa ES 2011. Boa notícia para o novo comandante pode ser a permanência de Vitinho. O atacante, que esteve perto de fechar com o Sousa-PB, deve renovar seu contrato ainda nesta segunda-feira.

Em 2010, Marcos Nunes comandou o Rio Bananal no Capixabão. Neste ano, o treinador assumiu o Capixaba, de Presidente Kennedy, mas abandonou o clube antes mesmo da estreia na Copa Espírito Santo. Na ocasião, Marcos alegou falta de estrutura.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Times capixabas conhecem seus adversários na Copa do Brasil 2012














São Mateus e Real Noroeste conheceram nesta terça-feira (13) seus adversários na Copa do Brasil 2012. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou os confrontos da primeira fase da competição, que devem acontecer nos dias 7, 14 e 21 de março.

O Pitbull do Norte, atual campeão capixaba, vai enfrentar o Ipatinga-MG. Já o Real, campeão da Copa Espírito Santo 2011, encara a Chapecoense-SC. Os dois têm a missão de avançar para a segunda fase da Copa do Brasil e quebrar o jejum de 13 anos sem nenhum time capixaba passar de fase na competição.

Caso o São Mateus passe para a segunda fase, o time do Norte do Estado vai enfrentar o vencedor de Cruzeiro e Rio Branco, do Acre. Já os Merengues podem pegar Grêmio ou River Plate, de Sergipe.

Pedreiras pelo caminho

Mas para fazer história, São Mateus e Real Noroeste têm duas pedreiras pela frente. O Ipatinga já eliminou três equipes do Estado pela competição nacional. Em 2006, o time do Vale do Aço mandou o Serra mais cedo para casa. Em 2007, foi a vez do Vitória dar adeus diante do Ipatinga. No ano passado, o time mineiro eliminou o Rio Branco.

A Chapecoense, campeã catarinense de 2011, esteve perto de subir para a Série B do Campeonato Brasileiro neste ano. O time do Oeste de Santa Catarina passou para a segunda fase na Terceira Divisão Nacional, mas ficou para trás no quadrangular.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Governo do ES e Federação fecham parceria para o Capixabão 2012

Benestes vai patrocinar o Estadual e campeão vai levar R$ 50 mil

O Capixabão 2012 ainda não começou, mas os presidentes dos clubes já estão comemorando. Em solenidade na noite desta terça-feira (7), no Palácio Anchieta, o governador do estado Renato Casagrande, por meio do Banestes assinou parceria com a Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) para o Campeonato Capixaba. O acordo, que chega a R$ 562 mil, visa custear as despesas dos clubes com Borderô e premiar os melhores da competição.

O evento contou com a participação de representantes de todos os clubes, exceto do São Mateus. Além do governador do estado, o diretor-presidente do Banestes, Bruno Negris e o presidente da FES, Marcus Vicente, também estiveram presentes.

No acordo firmado, o campeão capixaba vai levar um prêmio de R$ 50 mil, além de um incentivo de R$ 150 mil para viabilizar a participação da equipe na Série D do Campeonato Brasileiro.


Premiações do Capixabão 2012

Campeão - R$ 50 mil
2º lugar - R$ 20 mil
3º lugar - R$ 10 mil
4º lugar - R$ 5 mil

Prêmios técnicos

Equipe fair play - R$ 10 mil
Artilheiro - R$ 5 mil
Goleiro menos vazado - R$ 5 mil
Melhor jogador - R$ 5 mil
Revelação - R$ 5 mil
Melhor árbitro - R$ 3.5 mil
Melhor assistente - R$ 1.5 mil

Premiações - Capixabão Sub-20

Campeão - R$ 5 mil

Prêmios técnicos

Artilheiro - R$ 1.250 mil
Equipe fair play - R$ 2.500 mil
Goleiro menos vazado - R$ 1.250 mil
Melhor jogador - R$ 1.250 mil

Revelação - R$ 1.250 mil 


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Rio Branco se apresenta com novo treinador

Duílio, noto técnico do Rio Branco. Foto: Carlos Alberto
O Rio Branco começou a preparação para o Capixabão 2012. Na tarde desta segunda-feira (5), o Capa-preta apresentou oficialmente o técnico Duílio Dias e o coordenador técnico Giuliano Pariz. Os dois participaram de uma coletiva de imprensa após conversa com o elenco, que contou com a presença do presidente Mauricio Duque.

Animado e ansioso para comandar a equipe, o novo treinador alvinegro elogiou a estrutura do clube e prometeu brigar por títulos na próxima temporada. "O CT aqui é muito bom e sei que a cobrança em cima do Rio Branco é grande, mas a torcida pode esperar um time bem treinado e pronto para brigar por títulos"

Duílio adiantou que vai avaliar os jogadores antes do início da pré-temporada, no início de janeiro. Dos jogadores que atuaram na Copa Espírito Santo 2011, o técnico vai poder contar com oito atletas: o goleiro Reinaldo, os laterais Claudinho e Thayson, os zagueiros Marcelo, Guaçuí e Leandro, o volante Ramon, o meia Ronicley e os atacantes Humberto e Evandro. Os jogadores da base, que devem integrar o elenco principal, também se reapresentaram.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

1993: a última vez de um time capixaba na elite do futebol brasileiro

Com Andrade no elenco, Desportiva Ferroviária respira pela última vez na Série A


Veterano Andrade era o grande nome grená em 1994
O ano de 1993 diz muito para o futebol capixaba. Afinal, foi lá, um ano antes de a Seleção Brasileira conquistar o tetracampeonato mundial, que um time do Espírito Santo disputou a elite do futebol brasileiro pela última vez. O representante capixaba na Série A do campeonato nacional era a Desportiva Ferroviária.


Mal das pernas no Capixabão daquele ano, sem ao menos se classificar para as semifinais, a Tiva garantiu vaga no Brasileiro por ficar entre as onze melhores equipes da Série B de 92.

Entre jogadores que mais tarde iriam virar figuras conhecidas no futebol capixaba como o goleiro Dirley e o zagueiro Arildo Peçanha, um nome se destacava: Andrade. O técnico do Flamengo na conquista do Brasileirão de 2009 era a grande atração da equipe grená.  O volante Andrade, então com 36 anos, já havia feito história com seus quatro títulos nacionais, Libertadores e Mundial pelo Rubro-negro carioca. Agora, Andrade tentava brilhar no Jardim e trazer experiência ao elenco, que possuía apenas um jogador com histórico em Brasileiro.

No banco, outra figura era destaque. Não era nenhum reserva, e sim o técnico Dudu, ex-meia do Palmeiras das décadas de 1960 e 1970.

Mas nem Andrade e nem o técnico Dudu conseguiram salvar a Desportiva da modesta campanha. Em 14 jogos, sete derrotas, seis empates e apenas uma vitória. No ano seguinte, a Desportiva fez uma excelente campanha na Série B, conquistando o terceiro lugar, mas insuficiente para voltar à elite nacional.

1993: o ano do último suspiro capixaba na elite do futebol brasileiro. 

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Mercado da bola capixaba

Quem sai, quem chega, quem pode estar vindo, quem está de malas prontas... equipes se movimentam para o Capixabão

Os times do Estado já começaram a se mexer para a disputa do Campeonato Capixaba 2012, que começa no dia 21 de janeiro. Os clubes da primeira divisão já começam a anunciar quem chega e quem sai.  As especulações de quem pode ir embora e quem pode pintar também movimentam os bastidores dos clubes.

O Rio Branco, que está de técnico novo, foi o que mais dispensou jogadores. Ao todo, 11 atletas já deixaram o clube, entre eles Gil Baiano e Helder.  O Vitória vem logo em seguida com oito dispensas.  Atual campeão capixaba, o São Mateus já fechou com o técnico e um atacante. Vários outros atletas estão na mira do Pitbull do Norte. 

Confira o mercado:









Quem sai
Helder (lateral) > Vai para o Ituano-SP
Gil Baiano (volante) > não renovou contrato. Deve ir para o Vitória ou Real Noroeste
Thiago Keller (meia) >  não renovou o contrato
Mauro Rosa (técnico) > não renovou o contrato

Emílio (meia) > não renovou contrato

Humberto (atacante) > não renovou contrato
Rodolfo (atacante) > não renovou contrato
Sanderson > não renovou contrato
Walter > não renovou contrato
Vitor Bubu (lateral) > não renovou contrato
Pipoca (zagueiro) > não renovou contrato

Quem chega
Duílio Dias (treinador) > deve se apresentar junto com a equipe, na próxima semana
Giuliano Pariz > Assume a coordenação técnica da equipe

Quem pode ir embora
Evandro (atacante) > ainda não renovou o contrato e tem propostas de Americano-RJ e Madureira-RJ

Quem pode chegar
Pedrinho (meia) > diretoria capa-preta tem interesse no meia do Real Noroeste

Quem fica
Marcelo (zagueiro)  > contrato renovado
Leandro (zagueiro) > contrato renovado
Claudinho (lateral) > contrato renovado
Guaçuí (volante) > contrato renovado









Quem chega
Marcelo Pelé (atacante) > retorna ao São Mateus após disputar a Copa ES pelo Vitória
Ionay da Luz (técnico) > treinador já fechou com a diretoria do Pitibull

Quem pode chegar
Nilton (atacante) > jogador, ex-Naviraiense, pode pintar no clube
Tardeli (atacante) > jogador, que já atuou pelo Icasa-CE, pode ser contratado
Sid (meia) > ex-Rio Bananal, jogador é alvo da diretoria
Saulo (meia) > ex-Sport também é alvo da diretoria

Quem deve ficar
Jânio Baiano (meia) > deve renovar contrato
Rubem (lateral) > deve renovar contrato
Fabiano (zagueiro) > deve renovar contrato
Luciano (zagueiro) > deve renovar contrato








Quem sai
Robson Bahia (goleiro) > dispensado
Nino (meia) > dispensado
Kennio (lateral) > dispensado
Ratinho
Zé Augusto (atacante) > dispensado
Guga > dispensado
Marcelo Pelé (atacante) > dispensado, volta para o São Mateus
Roni > dispensado

Quem deve ficar

Edgar
Nem
Leandro
Mineiro
Ernandes
Walace
Adriano
Zanini
Diogo
Feijão
Vitinho.









Quem pode chegar
Vevé (técnico) > time negocia a contratação do treinador, que comandou o Vitória na Copa ES

Aracruz

Quem chega

 Pádua Polese (técnico) > treinador do Colatina em 2011 foi anunciado pelo Dragão


Quem pode chegar
Gilmar (volante) > em negociação junto a Desportiva Ferroviária
Denis (goleiro) > em negociação junto a Desportiva Ferroviária
Diogo > negociação junto a Desportiva Ferroviária
David > negociação junto a Desportiva Ferroviária


Real Noroeste

Quem chega

Juninho (meia) > Anunciado no dia 30/11. Jogava na Suiça.

Jean (volante) > Ex-Náutico, anunciado no dia 30/11
Chiquinho (lateral) > ex-Vitória-BA, jogador já assinou com o Merengue
Cleiton (meia) > já assinou contrato


Quem sai

Nei (zagueiro) > dispensado

Parley (volante) > dispensado
Eltinho (meia) > dispensado
Ricardo Paraíba > dispensado

Quem deve sair
Pedrinho (meia) > recebeu propostas do Ituano-SP


Conilon FC (antigo Botafogo de Jaguaré)


Quem chega
Aridélson Bianchi (técnico) > contratado




Serra


Quem chega

Paulo Ferreira (técnico) > vice-campeão da Copa ES 2010 com o Real, Paulo Ferreira acerta com o Serra

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Os craques de 2011





















Eles fizeram a festa da torcida de seus respectivos times em 2011. Dos pés (e das mãos) deles saíram emoções e comemorações. Agora, os craques disputam a preferência do torcedor capixaba para ser eleito o melhor jogador do ano.

Flávio, Hiran, João Paulo e Marcelo Pelé. Qual foi o melhor no futebol capixaba em 2011?


Matador grená (Flávio - Desportiva)

Ele chegou na Desportiva Ferroviária apenas como mais um dos jogadores contratados para compor o elenco que marcaria a volta da Ferroviária ao futebol profissional. Mas Flávio foi além. Desde os primeiros jogos da Copa Espírito Santo, o atacante mostrou que bola na rede é com ele mesmo. O goleador chegou ao fim da competição no topo da artilharia, com sete gols, ao lado de Willy, do Real Noroeste.

Goleiro artilheiro (Hiran - Linhares)

Em 2003, o goleiro Hiran sofreu um acidente de carro e resolveu pendurar as luvas e começar a carreira de treinador de goleiros. Oito anos depois, a pedidos do filho, o goleiro resolveu tirar o pó das luvas e voltar ao futebol profissional. No início de 2011, Hiran foi contratado pelo Linhares, onde sempre foi tratado como ídolo. O goleiro voltou em alto estilo. Hiran foi eleito o craque do Campeonato Capixaba de 2011. E provou que é ídolo também com a bola nos pés. Foi dele, de pênalti, o gol que classificou o Linhares para a final do Estadual. 


A jóia capa-preta

Guardada as proporções, o Rio Branco tem o seu “Neymar”. Tratado como jóia desde que atuava pelo Sub-17, o garoto João Paulo, de 18 anos, foi o principal jogador capa-preta na temporada. Destaque na Copa ES Sub-17 2010 e Copa São Paulo de Futebol Jr 2011, o jovem atacante não demorou para conquistar seu espaço na equipe principal. Grande destaque do Rio Branco na Copa Espírito Santo, balançando as redes três vezes, João Paulo deixou a equipe alvinegra e foi emprestado para o Cruzeiro.  



O faro de gol do Pitbull (Marcelo Pelé – São Mateus)

Em 2011, o Pitbull do Norte mostrou que tem faro de título. E Marcelo Pelé mostrou que tem faro de gol. O matador do São Mateus, campeão capixaba, marcou 11 vezes e foi o artilheiro da competição. Além da artilharia, Marcelo Pelé levou também o prêmio de melhor atacante do Estadual.




segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Federação divulga tabela do Campeonato Capixaba 2012

São Mateus, atual campeão, estreia em casa contra o Espírito Santo

São Mateus foi o campeão em 2011 Foto: Chico Guedes
Está tudo pronto para o Capixabão 2012. A Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) divulgou na tarde desta segunda-feira (21) a tabela do Campeonato Capixaba 2012. A competição, que começa no dia 21 de janeiro e termina em 5 de maio, vale vaga no Campeonato Brasileiro da Série D e na Copa do Brasil de 2013.

Na abertura do Campeonato, o São Mateus, atual campeão, recebe o Espírito Santo, no Estádio Sernamby. Já o atual vice-campeão Linhares recebe o Colatina no Joaquim Calmon. O Rio Branco, maior detentor de títulos capixabas, faz a sua estreia contra o Aracruz, em local ainda indefinido. O Vitória joga contra o Botafogo de Jaguaré, em casa, no Estádio Salvador Costa. Completando a rodada, o Real Noroeste, campeão da Copa Espírito Santo 2010, encara o Serra, no Estádio José Olímpio da Rocha.

Ao contrário do que foi decidido no primeiro arbitral, em outubro, a fórmula de disputa não sofrerá alterações. As 10 equipes se enfrentam em turno e returno. Os quatro primeiros colocados se classificam para as semifinais, que será disputada em dois jogos. Os dois vencedores jogam a decisão, que também terá duas partidas.

Estádios

Estádio Davino Mattos vai receber os jogos do Capixabão
A única indefinição sobre o estádio utilizado é do Rio Branco. No Capixabão 2011, o Capa-preta chegou a mandar seus jogos em quatro estádios: Salvador Costa (Vitória), Estiva (Serra), Bambu (Aracruz) e Engenheiro Araripe (Cariacica). 


Quem volta a receber jogos do campeonato estadual é a cidade de Guarapari. O Espírito Santo de Anchieta, que neste ano mandou seus jogos na Estiva, na Serra, jogará no Estádio Davino Mattos, do Guarapari Esporte Clube, que deve disputar a Série B do Capixabão em 2012.

Confira as duas primeiras rodadas

1ª rodada
21/01: Rio Branco x Aracruz (a definir o local)
21/01:
Linhares x Colatina (Estádio Joquim Calmon)
21/01:
Vitória x Botafogo de Jaguaré (Estádio Salvador Costa)
21/01: São Mateus x Espírito Santo  (Estádio Sernamby)
21/01:
Real Noroeste x Serra  (Estádio José Olímpio da Rocha)

2ª rodada
28/01: Aracruz x Linhares (Estádio Eugênio Bitti)
28/01: Botafogo x Rio Branco (Estádio Conilon)
28/01: Colatina x Espírito Santo (Estádio Justiniano Melo e Silva)
28/01: Serra x Vitória (Estádio Robertão)
28/01: São Mateus x Real Noroeste (Estádio Sernamby)

domingo, 20 de novembro de 2011

Real Noroeste derrota a Desportiva Ferroviária por 3 a 0, no Araripe, e conquista a Copa Espírito Santo 2011

Título inédito garante o time de Águia Branca na Copa do Brasil de 2012.

Torcida do Real compareceu ao Estádio Engenheiro Araripe e comemorou o título . Foto: Humberto Gomes





















Um título para coroar a confirmação do Real Noroeste na elite do futebol do Espírito Santo.  Após dois vice-campeonatos consecutivos, o Merengue de Águia Branca colocou de vez seu nome na história do futebol capixaba. Neste domingo, no Estádio Engenheiro Araripe, o Real derrotou a Desportiva Ferroviária por 3 a 0 e conquistou o título da Copa Espírito Santo 2011.

Diante da torcida merengue, que viajou 210 km de Águia Branca até Cariacica e compareceu em bom número ao Araripe, Willy, artilheiro da competição (ao lado de Flávio, da Tiva), com sete gols, marcou duas vezes. Ricardo Paraíba marcou o outro.

O Real Noroeste, que esse ano conquistou o acesso para a Série A do Capixabão, será o representante capixaba na Copa do Brasil de 2012, ao lado do São Mateus, campeão Estadual.

Há um ano e quatro meses no futebol profissional, o Real Noroeste chegou na decisão das três competições que disputou. Em 2010, na final da Copa Espírito Santo, o time perdeu para o Vitória. No primeiro semestre de 2011, os merengues ficaram com o vice da Série B do Capixabão. Mas dessa vez não teve jeito. Após bater na trave duas vezes, o time de Águia Branca comemorou o seu primeiro título.

O jogo


Willy comemora o gol do Real. Foto: Fábio Vicentini
Como Desportiva e Real foram os primeiros colocados em seus grupos e empataram a primeira partida da decisão em 1 a 1, apenas a vitória interessava para as equipes. Um novo empate levaria a decisão para os pênaltis. Mas o Merengue mostrou logo no começo que queria resolver nos 90 minutos.


Logo aos dois minutos de partida, Edmar subiu pela direita e cruzou para área. Willy apareceu para cabecear com eficiência, abrindo o placar no Araripe.

O gol não desanimou a Desportiva, que passou a pressionar os visitantes logo na saída de bola. No primeiro lance após o gol, David carimbou a trave e quase empatou a partida. O jogo ficou lá e cá. Aos sete minutos, Willy arrancou pelo meio e ficou frente a frente com o goleiro Dênis. Mas na hora do chute o atacante adiantou a bola demais e acabou perdendo na dividida. Um minuto depois Flávio bateu por cima do gol de Marcão e arrancou um “uhh” da torcida grená, que lotou o Araripe. O jogo era quente!

Aos 17 minutos, um lance polêmico. Flávio recebeu pela direita, invadiu a área e foi derrubado. A torcida pediu pênalti, mas o árbitro Dvarly do Rosário mandou seguir o jogo. Três minutos depois, o Real quase amplia. Willy recebeu livre, driblou o goleiro Dênis e tocou para o gol. Mas o lateral-esquerdo Geovani Bellon estava esperto no lance e salvou a equipe grená.

O Real Noroeste dominava a partida. Pelas laterais, Edmar e Ricardo Guerra armavam as principais jogadas. Na frente, Willy seguia sendo o jogador mais perigoso. A Desportiva tinha dificuldades para chegar ao gol merengue, mas quando chegava, assustava. Aos 26 minutos, Léo Oliveira cobrou falta e mandou a bola no travessão. Após o lance, o árbitro Devarly do Rosádio deu tempo técnico, mesmo com o tempo frio que fazia em Cariacica.

O tempo técnico não adiantou em nada. Para a Desportiva. Pois o Real voltou com sede de gol. E logo marcou. Em um contra-ataque, o lateral Edmar invadiu a área e chutou. O goleiro Dênis deu rebote e Willy, sempre ele, não desperdiçou, batendo rasteiro. 2 a 0 para o Real Noroeste.

Foto: Fábio Vicentini



















Segundo tempo

Precisando marcar dois gols para levar a decisão para os pênaltis, o técnico Mauro Soares resolveu mudar a equipe. O treinador grená tirou Rodrigo Calixto, apagado no jogo, e colocou Robinho, e tirou Arpini para a entrada de Carlos Vitor.

Foto: Fábio Vicentini
A Desportiva melhorou na partida. Jogando mais rápido e tocando bem a bola, o time animou a torcida grená, que voltou a incentivar. Aos 16 minutos, Thiago cruzou da direita e David e acertou o travessão. A bola ainda caiu e quicou quase em cima da linha.

O atacante Willy, que assumiu a artilharia da competição ao lado do grená Flávio, com sete gols, não aguentou mais e foi substituído por Cemi.

A Tiva tentava de qualquer forma buscar o empate. Mas aos 34 minutos veio o balde de água fria. Em um vacilo da defesa grená, Edmar encontrou Ricardo Paraíba livre dentro da área. O atacante merengue não teve muita dificuldade para marcar o terceiro gol do Real.

Era o fim da linha para a Locomotiva Grená. A volta ao futebol profissional após 12 anos ficou marcada com o vice campeonato. Logo, os torcedores foram deixando o Engenheiro Araripe. Ficaram apenas os merengues, que comemoraram o primeiro título da história do Real Noroeste.

Desportiva Ferroviária: Denis; Thiago, David, Tony e Geovani Bellon; Diogo, Gilmar e Léo Oliveira; Arpini (Carlos Vitor), Flávio e Rodrigo Calixto (Robinho). Técnico: Mauro Soares

Real Noroeste: Marcão; Edmar, Nei, Ricardo Guerra e Tiago; Ivo, Parley, Elton e Pedrinho; Willy (Cemi) e Ricardo Paraíba (Rickson). Técnico: Eleomar Pereira

Jogadores levantam a primeira taça conquistada pelo Real Noroeste Foto: Humberto Gomes.